Gripe, o que fazer?

A gripe não sara. O que fazer?

Olá!!

O que fazer com nossos filhos que não saram dessa bendita gripe que está aí, com coriza, tosse noturna, dor de ouvido, dor abdominal, que melhora um pouco e volta, desde março?

Todos os dias escuto essa pergunta no consultório. Mães e pais desesperados, enchendo os pronto-socorros, com fila de espera de até 4 horas, mesmo em serviços particulares. "A vacina de gripe não adianta?" Já dei 3 antibióticos e corticóides, e não melhora!"

Passamos por um momento crítico, pois nossos filhos ficaram "presos" dentro de casa, por causa da pandemia de Covid-19, por quase dois anos. Com isso, as defesas foram ficando fracas e, quando voltaram para as escolas e creches, bastou para começar com as crises de gripe e diarreias.

Todos nós sabemos que antibióticos não matam virus. Que anti-inflamatórios só protelam o quadro. Que descongestionantes nasais por boca acabam provocando complicações como otite, por exemplo.

O que fazer então?

A primeira coisa a se fazer é hidratação: nossas crianças não tomam muita água, portanto temos sempre que oferecer. Esqueça bebidas com corantes ou fermentadas. O importante é mantê-los hidratados. A limpeza nasal com soro fisiológico morno também é uma forma de "hidratar", manter as vias respiratórias limpas. Não fiquem preocupados se não sabem fazer a lavagem com seringa. Um a dois conta-gotas cheio em cada narina, até 8 vezes ao dia, já basta oK?

E a grande sacada de hidratação nestes tempos de frio é a "sauninha", ligar o chuveiro no inverno e fazer vapor no banheiro, colocando eles para respirar esse vapor. Importante na hora do banho e ao deitar! É melhor do que fazer inalação só com soro. Já devem ter percebido que, quando estão no banho, soltam bastante catarro, né? Então.

Se tiver febre, mantenha controlada, sem alternar medicamentos. O risco de hipotermia e de diminuir a capacidade de defesa é grande quando alternamos antitérmicos. Se alto estiver errado, ou diferente do que costuma acontecer, avise seu pediatra.

Por último, vá ao pronto-socorro somente se perceber sinais de alarme, tais como febre intensa (acima de 39º) que não abaixa com antitérmicos, gemência, respiração rápida e curta (observe quando a criança estiver dormindo e sem febre), vômitos que não param, lábios ou extremidades arroxeadas. Não corram no pronto-socorro na primeira febre. Sabe-se lá que bichinhos os esperam na sala de espera...

É isso gente. Espero ter ajudado. Grande abraço!

Dr. Heitor Oliveira

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


Math Captcha
+ 89 = 98